O que é IIPC? é a definição do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia, fundado em 16 de janeiro de 1988, no Rio de Janeiro, é a Instituição Conscienciocêntrica pioneira, de natureza científica, dedicada ao estudo, à pesquisa, ao ensino, à expansão e à divulgação, de maneira técnica e parapsíquica, das experiências fora do corpo, das bioenergias, dos fenômenos projeciológicos, da autoconsciência e do desenvolvimento pessoal evolutivo.

  1. IC da Projeciologia. 
  2. Instituto Projeciológico Multidimensional. 
  3. Organização Conscienciocêntrica de Projeciologia. 
  4. Centro de Pesquisa da Projeção Consciente. 
  5. Instituto de Autoconsciência Multidimensional.
imagem aérea do CEAEC / IIPC

Confira as minhas experiências de Projeção Consciente. Já descobri mil modos de como não projetar. 😉

Neologia. A sigla IIPC e as 3 expressões compostas embrião do IIPC, juventude do IIPC e maturidade do IIPC são neologismos técnicos da Projeciologia.

Megapensenologia. Eis megapensene trivocabular relativo ao tema: – IIPC: pioneirismo projetivo.

Atributologia: predomínio das percepções extrassensoriais, notadamente do autodiscernimento quanto à Pesquisologia Projeciológica Interassistencial, aglutinadora de intermissivistas.

Coloquiologia. Eis duas expressões coloquiais identificadoras do IIPC: a nave mãe da Conscienciologia; a incubadora de ICs.

Ortopensatologia. Eis duas ortopensatas, citadas na ordem alfabética, pertinentes ao tema:

  1. “Projetor. O projetor consciente é o violador das dimensões existenciais”.
  2. “Projetora. O maior feito da conscin, quando projetora autoconsciente, é manter funcionando satisfatoriamente a autofiex”.

Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal da projeção lúcida; o holopensene institucional do desenvolvimento parapsíquico; o holopensene intermissivo; o holopensene retrocognitivo da recuperação de cons; o holopensene autopesquisístico; o holopensene empreendedor; o holopensene pacifismológico; o materpensene da projeção consciente; o holopensene grupal da expansão da Conscienciologia; os ortopensenes; a ortopensenidade no voluntariado conscienciológico.

Fatologia: o IIPC; as primeiras reuniões no Centro da Consciência Contínua (CCC), em 1981; a fundação do Instituto Internacional de Projeciologia (IIP), em 1988; as duas unidades simultâneas do IIPC, Rio de Janeiro e São Paulo, as maiores cidades do país; a representatividade do IIPC enquanto instituição científica de pesquisas parapsíquicas; a senha para os intermissivistas; o primeiro Curso de Projeciologia (P1 a P4) regular; o primeiro Curso de Projeciologia e Conscienciologia (CPC); a reciclagem intraconsciencial oportunizada pelo curso Extensão em Projeciologia e Conscienciologia 1 (ECP1); a formação diuturna de professores em Projeciologia e Conscienciologia; o desenvolvimento docente parapedagógico; a itinerância nacional e internacional dos docentes; a Sede Mundial na rua Santo Amaro na Glória, RJ; a Sede Mundial na rua Visconde de Pirajá em Ipanema, RJ; a Sede Mundial no shopping Downtown na Barra da Tijuca, RJ; a aquisição do Campus de Pesquisa em Saquarema, RJ; a mudança da Sede para Foz do Iguaçu, PR; o Discernimentum em Foz do Iguaçu; os Centros Educacionais de Autopesquisa (CEAs) do Brasil e de Buenos Aires; o pioneirismo em Portugal, Espanha, Inglaterra e EUA; o título de Utilidade Pública Federal, desde 1998; a primeira editora da Conscienciologia, a Editora IIPC; o primeiro jornal da Conscienciologia, Boletim de Informações da Projeciologia (BIPRO); o 1o Congresso Internacional de Projeciologia (CIPRO), em junho de 1990, no Rio de Janeiro; a exportadora de voluntários para as demais ICs; a constituição e continuidade da Escola de Projeção Lúcida (EPL); a regularidade do Encontro Internacional de Voluntários; o pioneirismo na administração conscienciológica; o aprendizado no trato com o dinheiro para sustentabilidade institucional; o empenho na atualização constante das formas para divulgação; o desafio de não banalização das verpons; a revista Homo projector; as Qualificações Docentes dos voluntários; as Dinâmicas Parapsíquicas Supervisionadas nos CEAs; o programa Amparadores do Campus; o desafio da institucionalização das melhores práticas aprendidas ao longo das 3 décadas.

Parafatologia: a autovivência do estado vibracional (EV) profilático nas atividades do IIPC; as parapercepções em sala de aula; a preceptoria da equipex no aprendizado docente; o aprendizado parapsíquico da administração conscienciológica; o amparo extrafísico de função do voluntário; o posicionamento multidimensional, divisor de águas, do curso ECP1; a qualificação da paraperceptibilidade assistencial propiciada pelo Programa de Desenvolvimento Parapsíquico (PDP) e Programa de Desenvolvimento Parapsíquico Avançado (PDPA); o curso pró-desperticidade Extensão em Projeciologia e Conscienciologia 2 (ECP2) chancelando o posicionamento multidimensional; o trabalho equipin-equipex no curso pioneiro ECP2, base para os demais cursos de campo da CCCI; o curso Extensão em Projeciologia e Conscienciologia 3 (ECP3) alavancando neoprojetos conscienciológicos; o campo energético autopacificador do Pacificarium.

Detalhismo do que é IIPC

Sinergismologia: o sinergismo equipin-equipex; o sinergismo intelectualidade-parapsiquismo-comunicabilidade; o sinergismo projetor consciente–docente da Conscienciologia; o sinergismo autolucidez parapsíquica–inteligência evolutiva (IE).

Principiologia: o princípio da descrença (PD) presente em todas as salas de aula e eventos do IIPC; o princípio da grupalidade evolutiva dos voluntários da Conscienciologia; o princípio do exemplarismo pessoal (PEP) na teática dos docentes; o princípio parapedagógico de quem aprende deve ensinar.

Codigologia: o código grupal de Cosmoética (CGC) reeducando o voluntário; o código pessoal de Cosmoética (CPC) burilado pela vivência grupal do voluntariado.

Teoriologia: a teoria dos Serenões; a teoria da reurbex; a teoria do corpo objetivo; a teoria dos Cursos Intermissivos (CI); a teoria do vínculo consciencial; a teoria das interprisões grupocármicas; a teoria da interassistência libertária; a teoria do Maximecanismo Multidimensional Interassistencial.

Tecnologia: as técnicas de projeção consciente; a técnica do aprender ensinando, base da docência conscienciológica; a técnica do epicentrismo através da itinerância conscienciológica; a técnica de mobilizar as energias conscienciais (ECs) dos professores do curso para viabilizá-lo; a técnica do exemplarismo; a técnica da chapa quente; a técnica do desassédio pela escrita gesconológica.

Voluntariologia: o voluntariado pioneiro das ICs; a grande rede de voluntários atuando em equipe.

Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da Conviviologia; os laboratórios conscienciológicos da Paraeducação e da Cosmoconsciência, no Campus em Saquarema; o laboratório conscienciológico Pacificarium, o 1o laboratório grupal da paz do Planeta.

Colegiologia: o Colégio Invisível da Projeciologia; o Colégio Invisível da Parapercepciologia; o Colégio Invisível da Pacifismologia.

Efeitologia: o efeito halo da docência tarística; os efeitos imediatos e mediatos das aulas de Projeciologia e Conscienciologia; o efeito evolutivo dos fenômenos projetivos.

Neossinapsologia: as neossinapses crescentes do autopesquisador; as neossinapses do aluno fechando lacunas multiexistenciais; as neossinapses da informação de ponta chanceladas pela vivência multidimensional; as neossinapses fomentadas pela parapedagogia no docente de Conscienciologia; as neossinapses do voluntário ao perceber o maximecanismo multidimensional; as neossinapses do docente de Conscienciologia no aprendizado da interassistência multidimensional; as neossinapses do aprendizado parapsíquico ao abrir mão do controle.

Ciclologia: o ciclo aprofundamento–expansão das ideias–novas possibilidades; o ciclo expansão geográfica–cidade atendida–Núcleos de Extensão (NE)–CEA; o ciclo aluno-voluntário-docente.

Enumerologia: o acolhimento ao visitante; o acolhimento ao aluno; o acolhimento ao intermissivista; o acolhimento ao parapsíquico; o acolhimento ao voluntário; o acolhimento ao candidato à docência; o acolhimento ao docente.

Binomiologia: o binômio admiração-discordância; o binômio voluntário-autopesquisador; o binômio voluntário–docente de Conscienciologia; o binômio lucidez-responsabilidade; o binômio aquisição-retribuição; o binômio empenho grupal–saldo evolutivo.

Interaciologia: a interação maior lucidez–maior tranquilidade; a interação CEA-Socin; a interação aula de Projeciologia e Conscienciologia–recuperação de cons; a interação vontade férrea–projeção lúcida.

Crescendologia: o crescendo Cidade Atendida–Núcleo de Extensão–Centro Educacional de Autopesquisa; o crescendo aluno jejuno–voluntário–docente–coordenador de área–coordenador de CEA; o crescendo buscador borboleta–aluno–voluntário.

Paradoxologia: o paradoxo “pés cravados na rocha e mentalsoma no Cosmos”; o paradoxo de as ideias libertárias poderem gerar reações antagônicas; o paradoxo de o incômodo pessoal ser oportunidade de autodescoberta; o paradoxo do docente veterano ausente da sala de aula; o paradoxo de poucos fazerem muito.

Politicologia: a política institucional de incremento do parapsiquismo evolutivo; a política de convívio sadio e de respeito mútuo com a Socin; a política de convívio fraterno com a CCCI; a prática da meritocracia multidimensional; a projeciocracia.

Legislogia: a lei do maior esforço evolutivo; a lei da Cosmoética.

Filiologia: a projeciofilia.

Fobiologia: a projeciofobia.

Sindromologia: a síndrome da conscin eletronótica; a síndrome da interiorose; a síndrome do estrangeiro (SEST); a síndrome da religiosidade; a síndrome da Maria vai com as outras; a síndrome da superficialidade.

Maniologia: a mania da terceirização; a mania de pensar pequeno; a mania de ser miserê.

Mitologia: o mito de a inocência ser virtude; o mito de a ignorância ser vantagem; o mito de a religiosidade ser o único meio; o mito de a gurulatria ser o caminho; o mito de as drogas alucinógenas serem atalho; o mito da infalibilidade; o mito da evolução pessoal sem autesforço; o mito da inexistência de conflitos no voluntariado.

Interdisciplinologia: a Projeciologia; a Pacifismologia; a Experimentologia; a Empreendedorismologia; a Autopesquisologia; a Energossomatologia; a Cosmoeticologia; a Conviviologia; a Evoluciologia; a Interassistenciologia; a Pré-Intermissiologia.

Perfilologia

Elencologia: a conscin lúcida; a isca humana lúcida; o ser desperto; o ser interassistencial; a conscin enciclopedista.

Argumentologia

Exemplologia: embrião do IIPC = o Centro da Consciência Contínua; juventude do IIPC = o IIP reunindo intermissivistas dedicados à ampliação e consolidação da tares e das pesquisas conscienciológicas; maturidade do IIPC = a Instituição após 3 décadas de atividades conscienciológicas ininterruptas.

Culturologia: a cultura da Projeciologia; a cultura da Autopesquisologia; a cultura da Parapedagogia; a cultura do Empreendedorismo Conscienciológico; a cultura da Pacifismologia; a cultura do voluntariado; a cultura do parapsiquismo interassistencial; a cultura da convivialidade sadia no voluntariado.

Historiologia. Sob a ótica da Cronologia, eis 6 eventos marcantes para a história do IIPC:

  1. 1981. Publicação do livro Projeções da Consciência, por Waldo Vieira (1932–2015) e proposta da Ciência Projeciologia.
  2. 1986. Publicação do tratado Projeciologia, por Waldo Vieira, consubstanciando a Ciência.
  3. 1988. Fundação do IIP.
  4. 1994. Publicação do tratado 700 Experimentos da Conscienciologia, por Waldo Vieira, com as bases da Ciência Conscienciologia.
  5. 2004. Mudança da sede do IIPC do Rio de Janeiro para Foz do Iguaçu.
  6. 2007 a 2008. Descentralização administrativo-financeira em mais de dezena de CEAs no Brasil e no Exterior.

Projeciologia. O lançamento do tratado Projeciologia, dando destaque à experiência fora do corpo (EFC), trouxe informações impactantes quanto à vivência do megafenômeno parapsíquico livre de ranços religiosos e místicos. As técnicas sem “intermediários” propostas, a partir da vontade, conferem autonomia à pessoa. O livro é o preâmbulo para a introdução da Conscienciologia, a Ciência das Ciências, megassenha para os intermissivistas.

Recuperação de cons. O propósito maior da Projeciologia, de o aluno recordar aquilo já sabido antes de ressomar, facilita a recuperação da verdadeira essência, o status de quando era consciex. As informações de ponta da Ciência, aliada às técnicas energéticas parapsíquicas, favorecem a conexão da conscin à origem extrafísica, a paraprocedência, e a possível assunção da condição de intermissivista.

Empreendedorismologia. Para acessar os egressos dos Cursos Intermissivos, o IIPC desenvolve o know-how da itinerância tarística e a semeadura atratora dos intermissivistas. O movimento grupal cíclico do voluntariado na expansão-disseminação motiva a capilarização geográfica em CEAs e o movimento oposto da concentração-aprofundamento nos vários congressos das principais especialidades conscienciológicas, assim como nas qualificações docentes e nos encontros anuais de voluntários.

Pacifismologia. O lançamento do tratado Homo sapiens pacificus, em 2007, incentiva o megadesafio da materialização do laboratório da paz em Saquarema. Para isso, a aculturação sobre o tema paz entre os voluntários se faz necessária e, além disso, surge o desafio das gescons da paz para catalisar neossinapses. O resultado são os 2 Encontros Internacionais da Paz em Saquarema (2009 e 2015) e a concepção do laboratório grupal da paz, o Pacificarium, concluído e inaugurado em 20 de outubro de 2017. Atualmente (Ano-base: 2018), o Pacificarium é curso regular do Campus de Pesquisa do IIPC.

Taristicologia. Todos os cursos e técnicas de ensino do IIPC são parapedagógicos, visando a autoconscientização multidimensional (AM) e a recuperação de cons. Eis, a seguir, listados em categorias e na ordem funcional, as 8 principais atividades:

  1. Cursos de entrada: CIP, CPC, Assistenciologia e Pacifismologia.
  2. Cursos de imersão: os cursos pioneiros ECP1 e ECP2. O ECP1, ministrado desde janeiro de 1992, completando 26 anos em 2018, é curso divisor de águas para o aluno na assunção ao voluntariado no IIPC e, também, o posicionamento do aluno frente ao paradigma consciencial; o ECP2, ministrado desde março de 1993, completando 25 anos em 2018, tem o foco na desperticidade, na vivência da conexão mentalsoma-holochacra e no contato mais amiúde com os amparadores extrafísicos.
  3. Cursos de qualificação: os cursos da matriz interna, de aprimoramento do voluntariado.
  4. Cursos externos: os cursos da matriz externa, para o público em geral, sem pré-requisitos.
  5. Seminários: os Seminários de Pesquisa, fomento para as gescons.
  6. Pesquisa: os Grupos de Pesquisa da Consciência (GPCs) na investigação científica das especialidades.
  7. Cursos a distância: os cursos de Ensino a Distância (EaD) viabilizando o acesso em qualquer recanto do Planeta.
  8. Congressos: os Congressos Internacionais sequenciais cíclicos de Autopesquisologia, de Projeciologia (CIPRO), de Pacifismologia e de Empreendedorismologia e Administração Conscienciológica.

Pontoações. Atualmente (Ano-base: 2018), o IIPC apresenta os seguintes dados, listados na ordem funcional, no contexto da Voluntariologia:

  1. Voluntários (820): 439 ginossomas; 381 androssomas; 440 tenepessistas; e 523 docentes.
  2. CEAs (18): Belo Horizonte; Boa Vista; Brasília; Buenos Aires; Campo Grande; Caxias do Sul; Curitiba; Florianópolis; Foz do Iguaçu; Joinville; Londrina; Manaus; Porto Alegre; Rio de Janeiro; Salvador; São Paulo; Uberaba; e Vitória.
  3. NE (23): Aracajú; Belém; Blumenau; Canoinhas; Charqueadas; Cuiabá; Criciúma; Fraiburgo; Goiânia; Guaratinguetá; Maracaju; Mogi Guaçu; Niterói; Pelotas; Porto Velho; Ribeirão Preto; São José do Rio Preto; Santa Maria; São Mateus do Sul; São Miguel do Oeste; Tubarão; União da Vitória; Vacaria.
  4. Campus (1): Saquarema.

Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas centrais, evidenciando relação estreita com o IIPC, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:

  1. Abridor de caminho;
  2. Agente retrocognitor;
  3. CEAEC;
  4. Comunidade Conscienciológica Cosmoética Internacional;
  5. Cronologia da Projeciologia;
  6. Cultura de paz;
  7. Gestão de Instituição Conscienciocêntrica;
  8. Gestão participativa;
  9. Incubadora conscienciológica;
  10. Instituição Conscienciocêntrica;
  11. Megaempreendimento conscienciológico;
  12. Parapreceptoria;
  13. Projeciofilia;
  14. Reagrupamento evolutivo;
  15. UNICIN.

O IIPC é instituição conscienciocêntrica pioneira na tares para os egressos do curso intermissivo. há 3 décadas desenvolve e dissemina técnicas de recuperação de cons magnos

Você já voluntariou ou pensa em voluntariar em alguma IC da CCCI, a exemplo do IIPC? 

Tem ideia da oportunidade autevolutiva ao desenvolver a projeção consciente e de participar, lucidamente, do Maximecanismo Multidimensional Interassistencial?

definição de “o que é IIPC” – Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia

Referências

#parePraPensar com a gente

Clique aqui – Fale conosco

#ParePraPensar

Pare, respire, feche os olhos. Assente-se em um local confortável, onde você se sinta bem e tranquilo(a). Mantenha sua coluna ereta, assim melhora a circulação das energias, a circulação sanguínea e sem a pressão do apoio.

Agora: OBSERVE OS PENSAMENTOS!

Rolar para cima