Se deslumbrar durante a projeção extracorpórea (deslumbramento projetivo) é a atitude ou condição acrítica (que não possui a capacidade e/ou habilidade de criticar ou discernir) da conscin na análise das experiências extracorpóreas e na escolha de pessoa, momento, local e/ou forma adequada para comunicar as autoprojeções.

  1. Ausência de autocrítica projetiva.
  2. Imaturidade projetiva. 
  3. Encantamento projetivo. 
  4. Deslumbre projetivo. 
  5. Triunfalismo projetivo.

Cognatologia. Eis, na ordem alfabética, 12 cognatos derivados do vocábulo deslumbramento: deslumbrada; deslumbrado; deslumbrador; deslumbradora; deslumbrante; deslumbrar; deslumbrativa; deslumbrativo; deslumbrável; deslumbre; deslumbrosa; deslumbroso.

Confira as minhas experiências de Projeção Consciente. Já descobri mil modos de como não projetar. 😉

Neologia. As 3 expressões compostas deslumbramento projetivo, deslumbramento projetivo eventual e deslumbramento projetivo frequente são neologismos técnicos da Projeciologia.

Antonimologia

  1. Autocrítica projetiva.
  2. Veteranismo projetivo. 
  3. Ponderação no relato projetivo. 
  4. Projeciocrítica.

Atributologia: predomínio das faculdades mentais, notadamente da autocrítica quanto aos experimentos projetivos.

Imagem representativa de "Se deslumbrar durante a projeção extracorpórea" por Pixabay.com

Fatuística de se deslumbrar durante a projeção extracorpórea

Pensenologia: o holopensene pessoal da autopesquisa; os prioropensenes; a prioropensenidade; os reciclopensenes; a reciclopensenidade; os ortopensenes; a ortopensenidade; os lucidopensenes; a lucidopensenidade; o holopensene pessoal autocrítico favorecendo a superação do deslumbramento projetivo.

Fatologia: o deslumbramento projetivo; a ausência de autocrítica ao falar do experimento projetivo; a falta de ponderação sobre os experimentos projetivos e consequências; a necessidade pessoal de querer falar sobre as parapercepções sem antes refletir sobre as informações a serem transmitidas; a precipitação no falar das experiências projetivas; a ausência de domínio da autoimpulsividade, da autoprecipitação e do ansiosismo diante dos experimentos projetivos; a falta de profundidade na autopesquisa de determinado assunto evidenciado na experiência projetiva; a necessidade de aprovação do projetor quanto às próprias ideias e experiências projetivas também evidenciando a carência de atenção e de energias; o constrangimento intrafísico; a ausência de finesse; o estudo do ciclo projetivo; a superação do deslumbramento projetivo; o ato de escolher a experiência certa, falar para a pessoa certa, no momento certo, na hora certa, para assistir o interlocutor; o emprego da autocrítica sobre a experiência projetiva antes de falar; a ponderação sobre as consequências da explicitação do fenômeno projetivo; a superação das gafes intrafísicas geradas a partir dos relatos das experiências projetivas; a superação da ansiedade para falar sobre as experiências projetivas; a vivência pessoal da projeção consciente e a extração do conteúdo do fenômeno; a teática diária da projeciografia e da projeciocrítica.

Parafatologia: a falta de autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a ausência de compreensão da importância do mapeamento da sinalética energética pessoal; a dispersão de energias conscienciais (ECs) ao falar sobre os experimentos projetivos sem antes saber se as pessoas estão interessadas; a euforia extrafísica incontida; a inexperiência projetiva; a imaturidade paraperceptiva; a superação das paragafes; as inspirações dos amparadores extrafísicos durante as autorreflexões sobre a projeção consciente; a projeção consciente paradidática auxiliando o projetor na superação do deslumbramento projetivo; as ideias inatas sobre a projeção consciente trazidas do Curso Intermissivo (CI).

Detalhismo

Sinergismologia: o sinergismo autexperimentação-autorreflexão-autocriticidade; o sinergismo projetivo domínio energético–equilíbrio psicossomático.

Principiologia: o princípio de pensar antes de falar; o princípio cosmoético de abster-se diante da dúvida.

Codigologia: o código pessoal de Cosmoética (CPC) pautando o desenvolvimento projetivo.

Teoriologia: a teoria da projetabilidade.

Tecnologia: a técnica de ouvir mais e falar menos; a técnica do registro diário; a técnica da imobilidade física vígil (IFV); a técnica da autorreflexão de 5 horas; a técnica dos 20 EVs diários; a técnica da desassimilação simpática; a técnica da autoconscienciometria realizada a partir da rememoração das experiências projetivas.

Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico das técnicas projetivas; o laboratório conscienciológico da Pensenologia; o laboratório conscienciológico do estado vibracional; o laboratório conscienciológico da sinalética energética; o laboratório conscienciológico da imobilidade física vígil; o laboratório conscienciológico da Cosmoeticologia; o laboratório conscienciológico da autorganização.

Colegiologia: o Colégio Invisível da Projeciologia; o Colégio Invisível da Interassistenciologia.

Efeitologia: os efeitos evolutivos da superação do deslumbramento projetivo.

Neossinapsologia: a superação do deslumbramento projetivo favorecendo a construção de neossinapses sobre a projeção consciente.

Ciclologia: o ciclo projetivo; o ciclo vivência da projeção consciente–registro dos parafatos–interpretação do conteúdo.

Enumerologia: a ausência de autocrítica; a indisciplina; a desatenção; a autoimpulsividade; o investimento na autopesquisa; a aplicação da autoconsciencioterapia; a autossuperação.

Binomiologia: o binômio registro diário–aprofundamento na autopesquisa; o binômio vontade-autodeterminação aplicado na superação do deslumbramento projetivo; o binômio autopesquisa-exemplarismo; o binômio assim-desassim; o binômio autovivência projetiva–discrição; o binômio autobservação-autorreeducação; o binômio autocontrole-autodisciplina.

Interaciologia: a interação reciclagem intraconsciencial (recin)–interassistencialidade–amparo extrafísico.

Crescendologia: o crescendo refletir antes–falar depois; o crescendo projeção espontânea–projeção assistida–projeção intencional; o crescendo trabalho diário com as energias–desenvolvimento projetivo.

Paradoxologia: o paradoxo de a conscin gastar mais tempo em cuidar de si para conseguir disponibilizar mais tempo para assistir outras consciências.

Politicologia: a projeciocracia; a lucidocracia; a assistenciocracia.

Legislogia: a lei do maior esforço aplicada à superação do deslumbramento projetivo.

Filiologia: a neofilia; a registrofilia; a autocriticofilia; a parafenomenofilia; a autopesquisofilia; a cosmoeticofilia; a evoluciofilia.

Fobiologia: a autopesquisofobia; a autocriticofobia; a cosmoeticofobia.

Sindromologia: a síndrome da apriorismose dificultando a aplicação da autocrítica na superação do deslumbramento projetivo.

Maniologia: a mania de querer “aparecer”.

Holotecologia: a projecioteca; a criticoteca; a interassistencioteca; a convivioteca; a mentalsomatoteca; a fenomenoteca; a sinaleticoteca.

Interdisciplinologia: a Projeciologia; a Projeciografia; a Projeciocriticologia; a Autoconscienciometrologia; a Autoconsciencioterapia; a Interassistenciologia; a Autopesquisologia; a Autorreeducaciologia; a Exemplologia.

Perfilologia de se deslumbrar durante a projeção extracorpórea

Elencologia: a conscin baratroférica; a conscin parapsíquica; a conscin projetora; a isca humana inconsciente; a isca humana lúcida.

Hominologia: o Homo sapiens inexpertus; o Homo sapiens parapathologus; o Homo sapiens autocriticus; o Homo sapiens parapsychicus; o Homo sapiens paraperceptivus; o Homo sapiens projectius; o Homo sapiens autolucidus; o Homo sapiens cosmoethicus.

Argumentologia

Exemplologia: deslumbramento projetivo eventual = a comunicação pontual de determinada projeção sem a necessária autocrítica; deslumbramento projetivo frequente = a comunicação ostensiva de experiências projetivas, quase diariamente, sem a necessária autocrítica.

Culturologia: a cultura da projeciocrítica; a cultura da projetabilidade lúcida.

Profilaxiologia. Segundo a Experimentologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 8 condições profiláticas para evitar o deslumbramento projetivo:

  1. Autocrítica. Fazer uso da autocrítica antes de falar dos experimentos projetivos.
  2. Criteriofilia. Falar do experimento projetivo quando o relato for útil para o assistido.
  3. Desdramatização. Buscar desdramatizar, sem exacerbar nas energias e emoções, ao identificar reação pessoal, evitando “carregar nas tintas” ao falar.
  4. Docência conscienciológica. Dedicar-se à docência conscienciológica para o aprofundamento da teática projeciológica.
  5. Domínio das energias. Investir na mobilização das energias conscienciais.
  6. Empatia. Desenvolver a capacidade de se colocar no lugar do assistido.
  7. Intelectualidade. Dedicar-se a leituras e escrita de artigos, verbetes e livros.
  8. Parapsiquismo. Participar de cursos de campo ao modo do Acoplamentarium.

Terapeuticologia: Pelos critérios da Paraterapeuticologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, duas ferramentas conscienciológicas favorecedoras de aprofundamento na autopesquisa, com a finalidade de superar o deslumbramento projetivo:

  1. Autoconscienciometria.
  2. Autoconsciencioterapia.

Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas centrais, evidenciando relação estreita com o deslumbramento projetivo, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:

  1. Alternância interdimensional;
  2. Apriorismose;
  3. Autoconstrangimento cosmoético mínimo;
  4. Autodidatismo parapsíquico;
  5. Autopesquisologia;
  6. Educação primária;
  7. Escala das parapercepções;
  8. Inabilidade projetiva;
  9. Jejunice parapsíquica;
  10. Labilidade parapsíquica;
  11. Miniacerto;
  12. Paragaf;
  13. Parapsiquismo;
  14. Parapsiquismo intelectual;
  15. Recurso parapsíquico.

A maioria dos projetores inexperientes vivencia o deslumbramento projetivo, superável através de autesforço, autopesquisa, autocrítica e produção de projeções conscientes em série.

Você passa pelo deslumbramento projetivo? Com qual frequência? Investe na autopesquisa com o objetivo de superar as imaturidades projetivas?

Referências

Deslumbramento Projetivo (Se deslumbrar durante a projeção extracorpórea)

#parePraPensar com a gente

Clique aqui – Fale conosco

#ParePraPensar

Pare, respire, feche os olhos. Assente-se em um local confortável, onde você se sinta bem e tranquilo(a). Mantenha sua coluna ereta, assim melhora a circulação das energias, a circulação sanguínea e sem a pressão do apoio.

Agora: OBSERVE OS PENSAMENTOS!

Rolar para cima