40 itens para você analisar a projeção consciente

A Projeciometria (analisar a projeção consciente) é a Ciência aplicada aos estudos, conhecimentos específicos, sistemáticos, técnicos, teáticos ou pesquisas das medidas de extensão, profundidade e consequências evolutivas do nível de projetabilidade lúcida das consciências.

  1. Projeciometria.
  2. Ciência da medição projeciológica. 
  3. Ciência das medidas projetivas. 
  4. Projeciometrologia. 
  5. Avaliação da projetabilidade da consciência. 
  6. Exame acurado da qualidade projetiva. 
  7. Dissecção analítica projetiva.

Neologia. As 3 expressões compostas Projeciometria, Projeciometria Elementar e Projeciometria Avançada são neologismos técnicos da Projeciologia.

Confira as minhas experiências de Projeção Consciente. Já descobri mil modos de como não projetar. 😉

Antonimologia: 1. Acriticismo projetivo. 2. Antianálise projetiva. 3. Atecnicidade projeciológica. 4. Projetabilidade displicente. 5. Projetabilidade dispersiva.

Estrangeirismologia: o checkup projetivo; o acid test do nível da autoprojetabilidade; a avaliação do background projetivo; a análise da performance projetiva; a verificação do knowhow projetivo; o exame crítico do curriculum vitae do projetor; o Projectarium; o Pesquisarium.

Atributologia: predomínio das percepções extrassensoriais, notadamente do autodiscernimento quanto à medida da projetabilidade da consciência.

Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal da Projeciometria; os parapensenes; a parapensenidade; os tecnopensenes; a tecnopensenidade; os mnemopensenes; a mnemopensenidade; os nexopensenes; a nexopensenidade; os criticopensenes; a criticopensenidade; os lucidopensenes; a lucidopensenidade; os evoluciopensenes; a evoluciopensenidade; o holopensene da autocientificidade aplicada às pesquisas projetivas.

Fatologia: o exame avaliativo da projetabilidade da consciência; a mensuração do nível de projetabilidade pessoal; a anatomização das paravivências indicando a capacidade projetiva da conscin; a dissecção analítica dos autodesempenhos projetivos; o descortino da competência projetiva da conscin; a checagem realista do próprio nível projetivo; a identificação dos desafios projetivos a serem superados; a aferição dos resultados projetivos alcançados; a análise e interpretação pesquisística dos autexperimentos projetivos; os indicadores qualiquantitativos do desenvolvimento da projetabilidade; o diagnóstico das próprias habilidades e inabilidades projetivas; a dissecção das próprias limitações e potenciais projetivos; a autoinvestigação projeciométrica apontando as inexperiências projetivas a superar; a identificação das distorções nas parapercepções projetivas; a profilaxia da banalização dos autexperimentos projetivos; os relatos projetivos detalhistas enquanto instrumento de pesquisa projeciométrica; as estatísticas projetivas; a Inventariologia das autovivências projetivas; a retrospectiva do conjunto de autexperiências extrafísicas registradas; o projeciograma enquanto medida do padrão das autoprojeções conscienciais; os dados projeciológicos sistematicamente acumulados; o levantamento de dados projetivos; a análise autocrítica das paravivências; a capacidade cognitiva de auto e heterointerpretação parafenomenológica; o cotejo entre as auto e heterovivências projetivas; as vivências projetivas enquanto acervo parafatuístico nas autavaliações conscienciométricas; os testes conscienciométricos aplicados na avaliação projeciométrica; o autodidatismo projeciológico contínuo.

Parafatologia: a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; o aprimoramento da sinalética energética e parapsíquica pessoal; as manifestações extrafísicas da consciência intrafísica; a Parafenomenologia vivenciada; o autexame projetivo; a lucidez da conscin projetada influindo nas análises projeciométricas posteriores; a Projeciometria contribuindo para a melhoria dos autodesempenhos extrafísicos; o acúmulo de experiências extrafísicas enriquecendo a Projeciometria; a ampliação da autoconfiança nas autoprojeções; o balanço permanente da própria vida multidimensional; as reações naturais da conscin nas manifestações fora do soma; o parapsiquismo no estado projetado superior ao parapsiquismo manifestado na vigília física ordinária; a autocrítica projetiva qualificada por meio das autexperimentações extrafísicas continuadas.

Detalhismo

Sinergismologia: o sinergismo da quantidade com qualidade; o sinergismo competências-resultados; o sinergismo Projeciometria–desenvolvimento projetivo; o sinergismo disciplina-registro-pesquisa; o sinergismo mentalsomático análise-síntese; o sinergismo autocognição maior–acerto maior.

Principiologia: o princípio de a autopesquisa servir de base para o desenvolvimento da autoprojetabilidade; o princípio da descrença (PD); o princípio pesquisístico de quem procura acha; o princípio dos fatos orientarem as pesquisas; o princípio da cobaiagem consciencial recíproca; o princípio tarístico do autesclarecimento; o princípio da qualificação; o princípio da acumulabilidade cognitiva.

Teoriologia: a teoria e a prática da projetabilidade da consciência; a teoria do holossoma; a teoria do autoconhecimento evolutivo.

Tecnologia: as técnicas projeciométricas; o emprego de planilhas técnicas nas pesquisas projeciométricas; as técnicas estatísticas; a conjugação das técnicas do detalhismo e da exaustividade aplicadas à Projeciometria; as técnicas projetivas em geral; a técnica dos questionamentos; as técnicas de autajuste fino; a técnica da criticidade cosmoética.

Laboratoriologia: o labcon; o laboratório conscienciológico das técnicas projetivas; o laboratório conscienciológico de Conscienciometrologia; o laboratório conscienciológico da Paraeducação; o laboratório conscienciológico da Parageneticologia; o laboratório conscienciológico da Mentalsomatologia.

Colegiologia: o Colégio Invisível da Projeciologia; o Colégio Invisível da Extrafisicologia; o Colégio Invisível da Parafenomenologia; o Colégio Invisível da Parapercepciologia; o Colégio Invisível da Experimentologia; o Colégio Invisível da Pesquisologia.

Efeitologia: os efeitos da Autoprojeciometria Evolutiva; o efeito motivador das autoinvestigações projeciométricas; os efeitos potencializadores da autoconstatação realística do próprio nível projetivo; a evitação dos efeitos nocivos das análises superficiais; o efeito dos autodesempenhos projetivos constantes e prolongados; os efeitos evolutivos das autopesquisas projetivas; os efeitos intrafísicos das ações extrafísicas; os efeitos autorrecicladores das pesquisas multidimensionais.

Neossinapsologia: as neossinapses advindas do escrutínio dos autexperimentos projetivos; a postura paracientífica propícia à criação de paraneossinapses.

Ciclologia: o ciclo autoconscienciométrico avaliação-diagnóstico-reciclagem–reavaliação aplicado ao desenvolvimento projetivo; o ciclo autexame-autopesquisa-autoconhecimento; o ciclo comprovações-investigações-teorizações; o ciclo vivência projetiva–registro detalhado–interpretação do conteúdo–análise autocrítica; o ciclo autocrítica projetiva–hipóteses pesquisísticas–descobertas intraconscienciais; o ciclo virtuoso experiência projetiva–achados instigantes–catálise automotivacional.

Enumerologia: a frequência das autovivências projetivas; os registros sistemáticos de autovivências projetivas; a amplitude do acervo de autovivências projetivas; a monitoria do desenvolvimento das autovivências projetivas; a análise comparativa das autovivências projetivas; a relevância do conteúdo das autovivências projetivas; o saldo evolutivo das autovivências projetivas.

Binomiologia: o binômio Projeciometria-Projecioterapia; o binômio autoconhecimento-heteroconhecimento; o binômio cognição-paracognição; o binômio parafatuísticas-paracasuísticas; o binômio autocrítica projeciológica–autossegurança.

Interaciologia: a interação Conscienciometria-Projeciometria; a interação faculdades mentais–percepções extrassensoriais; a interação amparador-amparando na expansão da autocrítica projetiva.

Crescendologia: o crescendo estatístico dos próprios esforços projetivos; o crescendo das autexperimentações extrafísicas; o crescendo parafenômeno vivenciado–parafenômeno criticado–conteúdo compreendido.

Antagonismologia: o antagonismo desenvolvimento projetivo / recesso projetivo; o antagonismo detalhismo / displicência; o antagonismo organização / desorganização; o antagonismo diligência / indiferença; o antagonismo dissecção analítica / acriticismo; o antagonismo curiosidade investigativa / apatia pesquisística; o antagonismo interesse neofílico / preguiça mental.

Politicologia: a projeciocracia; a pesquisocracia.

Legislogia: as leis da Projeciologia; a lei do maior esforço aplicada às pesquisas projetivas; a lei do aperfeiçoamento contínuo aplicada ao desenvolvimento projetivo.

Filiologia: a parafenomenofilia; a registrofilia; a pesquisofilia; a cogniciofilia; a criticofilia; a analiticofilia; a evoluciofilia.

Fobiologia: a projeciofobia; a estatisticofobia; a tecnofobia; a conscienciometrofobia.

Sindromologia: a síndrome da aprimorismose dificultando a análise projeciométrica.

Mitologia: o mito da evolução espontânea, natural, sem esforço.

Holotecologia: a parapsicoteca; a cognoteca; a pesquisoteca; a metodoteca; a arquivoteca; a analitocoteca; a criticoteca.

Interdisciplinologia: a Projeciometria; a Projeciologia; a Projeciografia; a Projeciocrítica; a Parafatuística; a Inventariologia; a Experimentologia; a Parafenomenologia; a Parapercepciologia; a Extrafisicologia; a Conscienciometrologia; a Evoluciologia.

Perfilologia

Elencologia: a conscin lúcida; o ser desperto; o ser interassistencial; a conscin enciclopedista.

Hominologia: o Homo sapiens projectius; o Homo sapiens duplex; o Homo sapiens experimentatus; o Homo sapiens autolucidus; o Homo sapiens perquisitor; o Homo sapiens analyticus; o Homo sapiens scientificus; o Homo sapiens evolutiens.

Argumentologia

Exemplologia: Projeciometria Elementar = a avaliação das medidas de extensão, profundidade e consequências evolutivas das experiências extrafísicas do projetor principiante; Projeciometria Avançada = a avaliação das medidas de extensão, profundidade e consequências evolutivas das experiências extrafísicas do projetor veterano.

Culturologia: a cultura da autopesquisa projetiva.

40 itens para você analisar a projeção consciente
Imagem representativa das “40 itens para você analisar a projeção consciente

Variáveis. Sob a ótica da Experimentologia, eis, ordenadas alfabeticamente, pelo menos 40 variáveis relacionadas ao universo das pesquisas projeciométricas, passíveis de indicar a tecnicidade e nível de projetabilidade do experimentador:

  1. Agendex. Alvos mentais projetivos alcançados.
  2. Ambientex. Ambientes extrafísicos visitados.
  3. Assistenciologia. Participações em assistências extrafísicas.
  4. Atributologia. Vivências relativas aos atributos do psicossoma.
  5. Aura projetiva. Sinais precursores da projeção mapeados.
  6. Climatização. Umidade relativa do ar e temperatura ambiente durante as projeções.
  7. Comunicação. Vivências relativas à comunicação extrafísica.
  8. Condição. Estados fisiológicos e conscienciais identificados antes e após a projeção.
  9. Contexto. Data e local dos experimentos projetivos.
  10. Cronologia. Horário inicial e final dos experimentos.
  11. Decolagem. Tipos de decolagem e de interiorização do psicossoma vivenciados.
  12. Descoincidência. Percepções relativas à decolagem e interiorização do psicossoma.
  13. Despertamento. Tipos de despertamento pós-projetivo percebidos.
  14. Diário. Registros detalhados das autovivências projetivas.
  15. Emocionalismo. Estados emocionais manifestados durante as projeções.
  16. Energossomática. Vivências energéticas fora do soma.
  17. Extrapolação. Extrapolacionismos projetivos experimentados.
  18. Gescon. Neoconstructos produzidos a partir das vivências projetivas.
  19. Holochacralidade. Vivências relativas ao cordão de prata.
  20. Holossomática. Veículos conscienciais utilizados.
  21. Impactoterapia. Vivências extrafísicas impactoterápicas.
  22. Jejunice. Inabilidades e inexperiências projetivas identificadas.
  23. Meteorologia. Condições meteorológicas durante a projeção.
  24. Paracontatos. Contatos extrafísicos estabelecidos.
  25. Paracuidade. Níveis de lucidez extracorpórea manifestados.
  26. Parafenomenologia. Fenômenos projetivos experimentados.
  27. Paragafes. Imaturidades extrafísicas manifestadas.
  28. Parapedagogia. Partipação em atividades parapedagógicas extrafísicas.
  29. Parapercepciologia. Percepções extrafísicas experimentadas.
  30. Parapesquisa. Estudos extrafísicos realizados.
  31. Parapreceptoria. Percepções relativas à monitoria extrafísica durante as projeções.
  32. Parapsiquismo. Vivências relativas ao parapsiquismo extracorpóreo.
  33. Paratecnologia. Vivências relativas à tecnologia extrafísica.
  34. Projeção. Tipos de projeção experimentados.
  35. Reciclagem. Reperspectivações promovidas a partir das vivências projetivas.
  36. Rememoração. Tipos identificados de rememoração pós-projetiva.
  37. Resultado. Saldo evolutivo dos autexperimentos projetivos.
  38. Soma. Posição física antes e após a projeção.
  39. Tecnologia. Técnicas projetivas aplicadas.
  40. Xenofrenia. Estados alterados de consciência (EAC) naturais experienciados.

Escalas. Segundo a Projeciologia, eis, em ordem funcional, 4 escalas conscienciais a serem consideradas pelo projetor ou projetora nas autavaliações projeciométricas:

  1. Escala da lucidez da consciência projetada: o grau de lucidez manifestado pela conscin projetada na dimensão extrafísica, variando de experiência para experiência.
  2. Escala de observação da consciência projetada: as percepções extrafísicas influenciadas pelo sistema pessoal de referências.
  3. Escala dos contatos extrafísicos: os encontros conscienciais, contatos visuais, ou táteis, com outros seres, fora do corpo humano.
  4. Escala do estado da autoconsciência contínua: a medida do progresso intraconsciencial ao longo do tempo. A escala abrange, demarca e afere o período evolutivo específico da consciência compreendido entre o nível hominal até a desativação do psicossoma, quando alcança a condição de Consciência Livre ou CL.

Acabativa para você analisar a projeção consciente

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas centrais, evidenciando relação estreita com a Projeciometria, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:

  1. Ação extrafísica: Extrafisicologia; Neutro.
  2. Aprofundamento da pesquisa: Experimentologia; Neutro.
  3. Autavaliação sintética: Autoconscienciogramologia; Homeostático.
  4. Autexame projetivo: Parassemiologia; Homeostático.
  5. Autochecagem indispensável: Autexperimentologia; Homeostático.
  6. Autocrítica parafenomenológica: Autocriticologia; Neutro.
  7. Autoparapercepciologia ideal: Autopesquisologia; Homeostático.
  8. Autopesquisologia: Experimentologia; Homeostático.
  9. Instância de avaliação: Conscienciometrologia; Neutro.
  10. Medida exaustiva: Exaustivologia; Neutro.
  11. Multidimensionalidade consciencial: Parapercepciologia; Homeostático.
  12. Parapercepciograma: Parapercepciologia; Neutro.
  13. Paraperceptometria: Parapercepciologia; Neutro.
  14. Pararrealidade: Extrafisicologia; Neutro.
  15. Psicosfera projetiva: Projeciologia; Neutro.

A atenção aos indicadores projeciométricos, referentes às autexperimentações projetivas, expandem a autocrítica e auxiliam a melhoria da atuação extrafísica do projetor dedicado.

Você emprega a análise projeciométrica das próprias experiências extrafísicas? Quais resultados atingiu até o momento?

Como você pode analisar a projeção consciente

Referências

Entre em contato

Clique aqui – Fale conosco

#ParePraPensar

Pare, respire, feche os olhos. Assente-se em um local confortável, onde você se sinta bem e tranquilo(a). Mantenha sua coluna ereta, assim melhora a circulação das energias, a circulação sanguínea e sem a pressão do apoio.

Agora: OBSERVE OS PENSAMENTOS!

Rolar para cima