A projeção consciente em série (projeção consciente sequencial) é a experiência fora do corpo humano, lúcida e seriada, ocorrida a partir dos autesforços da conscin, homem ou mulher, independentemente da posição na escala evolutiva na qual se encontra.

  1. Projeção consciente seriada. 
  2. Projeção consciente consecutiva. 
  3. Projeção consciente em série. 
  4. Projeção consciente sequencial
  5. Projeção consciente sucessiva. 
  6. Experiência projetiva lúcida em série.

Neologia. As 3 expressões compostas projeção consciente sequencial, projeção consciente sequencial básica e projeção consciente sequencial avançada são neologismos técnicos da Projeciologia.

Confira as minhas experiências de Projeção Consciente. Já descobri mil modos de como não projetar. 😉

Antonimologia: 1. Projeção consciente descontinuada. 2. Projeção consciente esporádica. 3. Projeção consciente eventual. 4. Projeção consciente fortuita.

Estrangeirismologia: o momentum do rapport interconsciencial; o Projectarium pessoal; o Pesquisarium multidimensional; o diário projetivo, intrínseco ao checkup projeciológico.

Atributologia: predomínio das percepções extrassensoriais, notadamente do autodiscernimento quanto à vivência do fenômeno da projeção em série.

Sombra de algumas pessoas representando a Experiência na projeção consciente em série

Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal da projeção consciente; os pensenes assistenciais dos amparadores extrafísicos facilitando a produtividade nas projeções de consciência contínua; os maxipensenes; a maxipensenidade; os lucidopensenes advindos das vivências projetivas; a lucidopensenidade; os parapensenes; a parapensenidade sadia nas parcerias extrafísicas assistenciais; os pensenes equilibrados, advindos da vontade íntima de assistir, diariamente, através da projeção; os pensenes reciclados a partir do heteroperdão ao grupocarma familiar; o holopensene projetivo desenvolvido a partir da vontade de evoluir na interassistencialidade; os ortopensenes da consciência projetora edificados a partir da autoperseverança; a ortopensenidade; as assinaturas pensênicas deixadas pelo projetor na extrafísicalidade, com base na cosmoeticidade pessoal.

Fatologia: a autavaliação percuciente; o prisma diário dos registros precisos da projeção; a anotação dos fatos e parafatos recorrentes nas projeções em série; a amplitude do acervo das autovivências projetivas seriadas; a sequência enriquecedora do continuum projetivo, trazendo maxiaprendizado; o mapeamento das projeções lúcidas; o desconforto gerado pela falta de controle sobre fenômeno ligado à dessoma de familiar; a falta de entendimento sobre a multidimensionalidade desfavorecendo a aceitação de dessoma por instrumento traumático; o desconhecimento de a consciência não morrer e ninguém perder ninguém; a confirmação de a consciência permanecer eterna por meio do fenômeno projetivo seriado; as patologias relacionadas ao grupocarma familiar, identificadas através da projeção lúcida; o autodiagnóstico, atestado lucidamente, das habilidades e inabilidades relativas à projeção consciente; o ato ou efeito de projetar-se naturalmente proporcionando oportunidade de upgrade evolutivo.

Parafatologia: a projeção consciente sequencial; a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a projeção seriada proporcionando o acompanhamento de planejamento organizado da proéxis; o patrocínio dos amparadores extrafísicos; a projeção consciente possibilitando o auxílio a consciexes na passagem pela segunda dessoma, tal qual antídoto assistencial; a vivência projetiva em série operando naturalmente em período além de década; a assistência extrafísica através da exteriorização de energias a consciexes em psicose pós-dessomática; a pré-projeção lúcida enquanto instrumento para compreensão de aviso prévio de dessoma; os parafatos analisados através da autovivência projetiva; as sincronicidades na pesquisa projetiva; a parexperiência inusitada da participação do projetor no momentum de ressoma; o entendimento da multidimensionalidade a partir da experiência projetiva sequencial; o acúmulo de experiências extracorpóreas; o enriquecimento da bagagem de conhecimento da conscin projetora, qualificando a assistencialidade intra e extrafísica.

Detalhismo

Sinergismologia: o sinergismo projetabilidade lúcida–interassistencialidade; o sinergismo projeção consciente–autodisciplina–registro–holomaturidade consciencial.

Principiologia: o princípio da descrença (PD) aplicado ao desenvolvimento da projeção em série; o princípio de os fatos e parafatos orientarem o fluxo dos acontecimentos; o princípio do autesforço insubstituível na incessante busca do conhecimento multidimensional; o princípio do detalhismo aplicado ao entendimento cronológico das assistências efetuadas na projeção consciente seriada; o princípio da interassistencialidade; o princípio cosmoético da convivialidade sadia; o princípio da parceria evolutiva aplicado à dupla conscin projetora–consciex intermissivista.

Codigologia: o código pessoal de Cosmoética (CPC) norteando a conduta na extrafísicalidade; o código da interassistencialidade favorecendo o trabalho na projeção lúcida; o CPC implícito nas assistências projetivas.

Teoriologia: a teoria do autoconhecimento evolutivo associado à prática diária projetiva; a teoria da evolução consciencial; a teoria da seriexialidade; a teoria da projeção consciente irrefutável diante da autovivência de fatos e parafatos; a teoria da Intermissiologia explicitando a existência das comunidades extrafísicas.

Tecnologia: a aplicação de técnicas no desenvolvimento da projeção consciente em série; as técnicas de rememoração projetiva; a técnica do alvo mental projetivo; a projeciografia enquanto técnica de rememoração; a leitura diária dos registros projetivos enquanto técnica de saturação mental para produção de projeção em série; a sistemática dos registros projetivos enquanto técnica diária autesclarecedora; a técnica da curiosidade projetiva; a técnica do estado vibracional; a técnica do compartilhamento assistencial.

Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da Autoprojeciologia; o laboratório conscienciológico da Ressomatologia; o laboratório conscienciológico da Dessomatologia; o laboratório conscienciológico da Intermissiologia.

Colegiologia: o Colégio Invisível da Projeciologia; o Colégio Invisível da Ressomatologia; o Colégio Invisível da Dessomatologia; o Colégio Invisível da Intermissiologia; o Colégio Invisível da Proexologia; o Colégio Invisível da Paracronologia; o Colégio Invisível da Seriexologia; o Colégio Invisível do Grupocarmologia.

Efeitologia: o efeito positivo da autodisponibilidade em assistir nas projeções sequenciais; o efeito esclarecedor da senha intermissiva.

Neossinapsologia: a ausência de neossinapses parafenomenológicas; as neossinapses advindas do resgate a consciexes parapsicóticas; as neossinapses projetivas resultantes do acolhimento a consciexes antes da segunda dessoma.

Ciclologia: o ciclo da projeção consciente seriada; o ciclo de fenômenos projetivos vivenciados na intra e extrafisicalidade; o ciclo existencial enquanto instrumento para reciclagem intraconsciencial.

Binomiologia: o binômio assistente-assistido; o binômio existência intrafísica–existência extrafísica.

Interaciologia: a interação conscin projetora doadora–consciex obnubilada na assistência extrafísica.

Crescendologia: o crescendo da lucidez nas paravivências multidimensionais; o crescendo miniprojeção–projeção seriada; o crescendo do estímulo gerado pelas novas experiências na projeção em série.

Antagonismos

  1. consciex obnubilada / conscin projetada lúcida; 
  2. projeção consciente sequencial / projeção semiconsciente esporádica; 
  3. holomaturidade consciencial / imaturidade existencial.

Politicologia: a projeciocracia enquanto ferramenta de autopesquisa visando ao autaprimoramento na assistência cosmoética.

Legislogia: a lei da inseparabilidade grupocármica; a lei da interprisão grupocármica; a lei da prevalência da conduta cosmoética do projetor interessado na assistência qualificada.

Filiologia: a projeciofilia; a proexofilia; a assistenciofilia; a interassistenciofilia.

Fobiologia: a projeciofobia.

Maniologia: a mania de considerar o soma (corpo humano) indestrutível.

Holotecologia: a projecioteca; a extrafisicoteca; a fenomenoteca; a assistencioteca; a energoteca; a lucidoteca; a intrafisicoteca.

Interdisciplinologia: a Projeciologia; a Extrafisicologia; a Assistenciologia; a Conviviologia; a Amparologia; a Disciplinologia; a Fenomenologia; a Cronoproexologia; a Seriexologia; a Grupocarmologia; a Ressomatologia; a Dessomatologia; a Invexologia; a Autolucidologia.

Perfilologia

Elencologia: a conscin lúcida; a conscin assistente; a conscin parapsíquica; a conscin interassistencial; a consciex assistida; a consciex assistente; a consciex aprendiz.

Hominologia: o Homo sapiens projectius; o Homo sapiens multidimensionalis; o Homo sapiens interassistentialis; o Homo sapiens parapsychicus; o Homo sapiens paraperceptor; o Homo sapiens experiens; o Homo sapiens autolucidus.

Argumentologia

Exemplos:

  • projeção consciente sequencial básica = a experiência projetiva lúcida, em série e sem agenda extrafísica pré-estabelecida; 
  • projeção consciente sequencial avançada = a vivência projetiva lúcida, seriada e com agenda extrafísica pré-determinada em conjunto com os amparadores extrafísicos.

Culturologia: a cultura da assistência através da projeção lúcida.

Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas centrais, evidenciando relação estreita com a projeção consciente sequencial, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:

  1. Abertismo parapsíquico: Autexperimentologia; Homeostático.
  2. Abordagem extrafísica: Extrafisicologia; Neutro.
  3. Autexame projetivo: Parassemiologia; Homeostático.
  4. Desenvolvimento projetivo: Autoprojeciologia; Homeostático.
  5. Exoprojeção: Projeciologia; Neutro.
  6. Pararrealidade: Extrafisicologia; Neutro.
  7. Projeção do adeus ressomática: Projeciologia; Neutro.
  8. Projeção semiconsciente: Projeciologia; Neutro.
  9. Projeciofilia: Projeciologia; Homeostático.
  10. Projeciometria: Projeciologia; Neutro.
  11. Projetabilidade reciclogênica: Autorrecexologia; Homeostático.
  12. Psicosfera projetiva: Projeciologia; Neutro.
  13. Reciclofilia: Reciclologia; Neutro.
  14. Recin grupal: Grupocarmologia; Homeostático.
  15. Rememoração projetiva: Projeciologia; Neutro.

O projetor empenhado na experiência extrafísica lúcida, interassistencial e em série, imprime na holomemória aprendizado significativo, catalisador da auto evolução nas próximas ressomas.

Você já se sente preparado(a) para intensificar a aplicação das técnicas disponíveis para o autaperfeiçoamento da projeção consciente em série?

Com quais objetivos?

Referências sobre experiências na projeção consciente em série

#ParePraPensar

Pare, respire, feche os olhos. Assente-se em um local confortável, onde você se sinta bem e tranquilo(a). Mantenha sua coluna ereta, assim melhora a circulação das energias, a circulação sanguínea e sem a pressão do apoio.

Agora: OBSERVE OS PENSAMENTOS!

Rolar para cima