As Novas sinapses do Projetor Consciente (neossinapse projetiva) é a neoconexão interneuronal gerada a partir da experimentação da projeção lúcida (PL) da consciência para fora do corpo humano, por meio da vontade inquebrantável e saturação intelectiva propiciada por leituras afins e técnicas energoparapsíquicas aplicadas.

  1. Neoconexão interneuronal projetiva.
  2. Neocircuito neuronal projetivo.

Confira as minhas experiências de Projeção Consciente. Já descobri mil modos de como não projetar. 😉

Neologia. As 3 expressões compostas neossinapse projetiva, neossinapse projetiva inicial e neossinapse projetiva avançada são neologismos técnicos da Projeciologia.

Antonimologia: 1. Sinapses miméticas. 2. Ideias fixas.

Estrangeirismologia: a open mind à multidimensionalidade; a awareness interassistencial; o insight extrafísico; o modus operandi do holossoma; o Projetarium.

Atributologia: predomínio das percepções extrassensoriais, notadamente do autodiscernimento quanto ao desenvolvimento da projetabilidade lúcida (PL).

Megapensenologia. Eis 2 megapensenes trivocabulares relativos ao tema: – Neoexperimentos produzem neossinapses. Fixemos neossinapses projetivas.

Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal da projeção lúcida; o holopensene pessoal sadio; os neopensenes projetivos; a neopensenidade; os prioropensenes; a prioropensenidade; os parapensenes; a parapensenidade; os lucidopensenes; a lucidopensenidade; os evoluciopensenes; a evoluciopensenidade; a percepção extrafísica da pensenidade belicista ou pacifista; a nova forma de autopensenizar; a autopensenidade; os ortopensenes; a ortopensenidade projetiva; a otimização do ambiente intrafísico resultante da mudança pensênica; a neopensenidade alterando paradigmas arcaicos; a autoortopensenidade alterando a holopensenidade pessoal e grupal.

Fatologia: a formação de novas conexões interneuronais projetivas; o abertismo experimentológico; o acesso ao paradigma consciencial promovendo a recuperação de cons; a aquisição de neoideias; a mudança de temperamento favorecendo a projetabilidade; a implantação da cosmoética pessoal; a curiosidade cognitiva; as neorrecins; a vivência cognitiva da autocomprovação dos múltiplos veículos de manifestação da consciência; o estudo de bibliografias específicas embasando cientificamente os fenômenos projetivos; a autocognição dos veículos conscienciais favorecendo a manifestação lúcida em outras dimensões; o estudo dos atributos do psicossoma causando desassombro nas experiências projetivas; a reorganização da rotina pessoal; a passagem da teoria à autexperimentação; as cognições pró-evolutivas; a rotina nos autexperimentos projetivos; a evitação da desistência sem a autocomprovação; o trafor da persistência objetivando a agenda projetiva pré-estabelecida; a automotivação apesar das frustrações; os alvos mentais projetivos auxiliando na irrefutabilidade da experiência; o aproveitamento das horas ociosas; a convicção íntima inquestionável da realidade multidimensional; o abandono da visão mística do fenômeno projetivo; a ressignificação do entendimento da dessoma; os cursos auxiliando no desenvolvimento da projeção lúcida; a Escola de Projeção Lúcida (EPL); a projeciografia; a projeciocrítica; a Dinâmica Parapsíquica da Projetabilidade Lúcida Interassistencial; a escrita de artigos apresentados em Seminários de Pesquisas Conscienciológicas; a motivação obtida por meio da leitura de relatos, artigos, verbetes, livros e tratados conscienciológicos com tema da projetabilidade lúcida.

Parafatologia: a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a soltura homeostática do energossoma; o EV sendo a principal técnica utilizada no autodesenvolvimento da projeção consciente (PC); a complexidade dos vários fenômenos parapsíquicos; a limpeza das energias gravitantes; a lucidez extrafísica; a projeção de consciência contínua; o ineditismo gerando a lucidez; a lucidez extracorpórea obtida através da volitação; a velocidade volitativa; as aulas de volitação; a condição de minipeça na assistência interdimensional; o estado de lucidez sobre os fatos e parafatos; a telepatia intrafísica; a percepção extrafísica do autengano na conduta de vitimização; a homeostase holossomática facilitadora da conexão com consciexes amparadoras; a certeza do colóquio com amparador extrafísico; a psicossomaticidade frustrando encontro com consciex evoluída; as energias homeostáticas impactantes; a obtenção de lucidez ao encontrar consciex hígida; a evocação de conscin no auxílio à assistência extrafísica; a evocação de amparador no auxílio à assistência intra e extrafísica; a certeza íntima da assistência energética nas interações extrafísicas, gerando autoconfiança ao assistente; o ato de levar a sério a multidimensionalidade; a parapercepção da real dor do outro; o resgate na Baratrosfera bem sucedido; o destemor da assistência à Baratrosfera; a desdramatização da autovivência multidimensional; a autodeterminação em ambientes baratrosféricos; o enredo da realidade entrelaçando a pararrealidade; a lucidez projetiva enquanto fator preponderante na resolução de problemas intrafísicos; a tenepes ampliando consideravelmente o parapsiquismo; o encontro crítico com consciência extrafísica mais evoluída; o diálogo transmental com consciex assistencial; a telepatia extrafísica; a cosmoconsciência; o conscienciês.

Novas sinapses do Projetor Consciente (neossinapse projetiva)
Imagem (unsplash.com) simulando as Novas sinapses do Projetor Consciente (neossinapse projetiva)

Detalhismo

Sinergismologia: o sinergismo conhecimento-autexperimento criando novas interconexões neuronais; o sinergismo Descrenciologia–experimentação parapsíquica; a projeção consciente impulsionando o sinergismo interassistência-megafraternidade; a recin neossináptica resultante do sinergismo autocriticidade–vontade de mudar.

Principiologia: o princípio de haver técnica para tudo; o princípio da autodisciplina evolutiva aplicado ao desenvolvimento projetivo; o princípio da descrença (PD); o princípio do megafoco mentalsomático.

Codigologia: o código pessoal de Cosmoética (CPC) aplicado no desenvolvimento projetivo; os códigos pessoais extrafísicos; o desenvolvimento da projetabilidade lúcida na condição de alínea do CPC.

Teoriologia: a teoria da projetabilidade lúcida; a teoria do corpo objetivo; a teoria geradora de novas hipóteses; as experiências enquanto base de novas teorias.

Tecnologia: a técnica do estado vibracional; as técnicas da assim e desassim; a técnica da imobilidade física vígil (IFV) geradora de equilíbrio holossomático; a técnica da tarefa energética pessoal (tenepes); a técnica da concentração mental nos contextos baratrosféricos; a técnica do abraço extrafísico gerando o encaminhamento de consciex; a substituição das tolices televisivas por técnicas projetivas; a vontade inquebrantável na aplicação de técnicas projetivas capazes de ampliar a lucidez.

Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da Autorganizaciologia; o laboratório conscienciológico do estado vibracional; o laboratório conscienciológico da Autoprojeciologia; o laboratório conscienciológico da Autoproexologia; os laboratórios conscienciológicos auxiliando no desenvolvimento da projeção lúcida.

Colegiologia: o Colégio Invisível da Proexologia; o Colégio Invisível da Assistenciologia; o Colégio Invisível da Parapercepciologia; o Colégio Invisível da Paratecnologia.

Efeitologia: os efeitos neossinápticos da autocomprovação dos fenômenos projetivos; o efeito da vontade inquebrantável no desenvolvimento da PL; os efeitos holossomáticos resultantes das práticas energéticas; o efeito holossomático do contato extrafísico com consciências mais lúcidas; o efeito da projeção consciente na conquista da pacificação íntima; o efeito desnudante da autopensenidade por meio da projeção consciente; o efeito motivador do alcance da autolucidez projetiva; o efeito das aulas práticas de volitação durante projeções conscientes; o efeito estagnante do hábito de deixar para depois.

Neossinapsologia: a neossinapse projetiva; as neossinapses desencadeadas pela experiência projetiva lúcida; o conhecimento teórico facilitando a formação de neossinapses; o conhecimento aliado ao experimento gerando neossinapses; a eliminação dos bagulhos energéticos sinalizando as neossinapses recicladoras; a ampliação da realidade da consciência por meio das neossinapses projetivas; o abertismo consciencial facilitando as conexões neossinápticas; as neossinapses decorrentes da postura científica e paracientífica do pesquisador; o empenho pessoal na geração de neossinapses.

Ciclologia: o ciclo projetivo; a quebra do ciclo multimilenar do dogma religioso; o novo ciclo do paradigma consciencial; o ciclo estudo–vivência projetiva–projeciografia–projeciocrítica–publicação.

Enumerologia: o neoparapsiquismo; a neoenergossomaticidade; a neoprojetabilidade; a neotecnicidade; a neorrealidade; a neopensenidade; a neoevolutividade. As projeções reeducativas parapedagógicas; as projeções vexaminosas; as projeções energéticas; as projeções de psicossoma; as exoprojeções; as projeções de mentalsoma; as projeções interassistenciais.

Binomiologia: o binômio neossinapse-neoideia; o binômio xenopensene-neossinapse; o binômio ortopensene-neossinapse; o binômio curiosidade latente–receptividade sináptica; o binômio preguiça mental–autocorrupção.

Interaciologia: a interação neoparadigma-neorrealidade-neocognição; a interação cérebro-paracérebro; a interação mentalsoma-psicossoma-energossoma-soma; a interação reciclagem intraconsciencial–projeção consciente; a interação domínio das energias–projeção consciente; a interação autodesassédio–projeção consciente; a interação interassistência–projeção consciente; a interação amparador extrafísico–assistente projetado.

Crescendologia: o crescendo neossinapse-paraneossinapse; o crescendo projeção semiconsciente–projeção de consciência contínua; o crescendo projeção consciente não rememorada–projeção consciente com rememoração fragmentária–projeção consciente com rememoração em bloco–projeção de consciência contínua; o crescendo parafenômeno vivenciado–parafenômeno criticado–conteúdo compreendido.

Antagonismologia: o antagonismo improviso / método; o antagonismo racionalidade / emocionalidade; o antagonismo vida projetiva / vida intrafísica; o antagonismo psicosfera projetiva / vida humana trancada; o antagonismo autoparapsiquismo lúcido / cascagrossismo; o antagonismo materialismo / multidimensionalidade; o antagonismo apego / desapego.

Paradoxologia: o paradoxo de estar lúcido no extrafísico pensenizando sob premissas do paradigma intrafísico; o paradoxo de quanto mais a pessoa adquirir conhecimento mais poder se conscientizar da própria ignorância.

Politicologia: a projeciocracia; a tecnocracia; a lucidocracia.

Legislogia: a lei do maior esforço aplicada na obtenção de novas conexões interneuronais; a lei de causa e efeito aplicada ao esforço pessoal; a lei da megafraternidade interassistencial.

Filiologia: a neofilia; a descrenciofilia; a paracogniciofilia; a experimentofilia; a tecnofilia; a parapercepciofilia; a projeciofilia.

Fobiologia: a neofobia na condição estagnadora do desenvolvimento neossináptico projetivo; a hipótese de superação teática da tanatofobia; a suplantação lúcida da hipnofobia; o combate à xenofobia; a evitação da parapercepciofobia; o enfrentamento da voliciofobia; o domínio da projeciofobia.

Sindromologia: a síndrome da dispersão consciencial; a síndrome da despriorização projetiva; a síndrome da procrastinação deixando o desenvolvimento da PC para a próxima vida; a síndrome da desorganização causando a ilusão da falta de tempo; a síndrome do desviacionismo implicando no incompletismo proexológico.

Maniologia: a mania de não aprender com os próprios erros; a mania de desistir na primeira dificuldade; a mania de esperar ser sempre assistido; a mania de desprezar o resultado do autesforço advindo das práticas parapsíquicas; a mania de desconsiderar as próprias capacidades; a mania de acumular bagulhos energéticos atravancadores da autevolução.

Mitologia: o mito de a vida humana ser monodimensional; o mito da aprendizagem por osmose; a superação do mito da evolução espontânea sem esforço; a Mitologia Religiosa impedindo a vivência lúcida do parapsiquismo interassistencial; a mitoclastia inerente à autocognição.

Holotecologia: a energossomatoteca; a experimentoteca; a parafenomenoteca; a tecnoteca; a cognoteca; a lucidoteca; a projecioteca.

Interdisciplinologia: a Projeciologia; a Holossomatologia; a Experimentologia; a Multidimensiologia; a Parapercepciologia; a Projeciografia; a Projeciocriticologia; a Extrafisicologia; a Interassistenciologia; a Mentalsomatologia.

Perfilologia

Elencologia: a conscin lúcida; a isca humana lúcida; o ser desperto; o ser interassistencial; a conscin enciclopedista.

Hominologia: o Homo sapiens projectius; o Homo sapiens autodeterminator; o Homo sapiens autolucidus; o Homo sapiens prioritarius; o Homo sapiens multidimensionalis; o Homo sapiens paraperceptor; o Homo sapiens tenepessista.

Argumentologia

Exemplologia: neossinapse projetiva inicial = aquela capaz de embasar a autocomprovação da realidade multidimensional; neossinapse projetiva avançada = aquela capaz de embasar o domínio da projetabilidade lúcida.

Culturologia: a cultura da Autodeterminologia; a cultura da experimentação; a cultura da autocognição; a cultura da projetabilidade lúcida; a cultura da interassistência; a eliminação da cultura religiosa.

Autorganizaciologia. Segundo a Experimentologia, eis, por exemplo, 12 atitudes e comportamentos, implementados pela vontade inquebrantável, capazes de favorecer o desenvolvimento de neossinapses projetivas, elencados em ordem alfabética:

  1. Agendamento: o avanço na lucidez alcançado através da agenda extrafísica.
  2. Assistência: o princípio basilar da evolução consciencial norteador da Evoluciologia.
  3. Descrença: o princípio de descrença descontruindo os paradigmas pessoais arcaicos.
  4. Disciplina: a autorganização implementada com disciplina na aplicação das técnicas energéticas e projetivas.
  5. Experimentação: a repetição dos experimentos vincando a neossinapse projetiva.
  6. Intencionalidade cosmoética: a intenção motivadora na aplicação das técnicas.
  7. Neofilia: o abertismo e coragem ao desbravar as neorrealidades multidimensionais e encontrar consciências fora do padrão humanoide.
  8. Priorização: o foco no desenvolvimento do parapsiquismo multidimensional.
  9. Projeciocrítica: a análise crítica dos parafenômenos aplicados com cientificidade.
  10. Projeciografia: o registro auxiliando na vincagem da neossinapse projetiva.
  11. Propósito: o objetivo de buscar a comprovação autopersuasiva de a conscin não ser somente o corpo físico.
  12. Vontade: o desejo íntimo de sair da crença e passar para a autexperimentação visando a comprovação das premissas do paradigma consciencial.

Caracterologia. Sob a ótica da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, 9 condições evidenciando o alcance da criação neossináptica, elencadas em ordem alfabética:

  1. Abertismo neossináptico: o interesse prático por novas ideias e reciclagens.
  2. Cognição pró-evolutiva: as unidades de lucidez (cons) impulsionadoras de neoconstructos.
  3. Conexão paracérebro-cérebro: a lucidez e as rememorações favorecendo as conexões interneuronais.
  4. Interassistência: o desenvolvimento projetivo lúcido com foco na Interassistenciologia.
  5. Neocortex estimulado: a repetição dos experimentos maceteando o cérebro físico.
  6. Neoideia vincada: a experiência projetiva autopersuasiva e inquestionável da realidade multidimensional.
  7. Neopensene projetivo: a projeção lúcida fazendo parte 24 horas da realidade multidimensional da conscin.
  8. Redes neurais específicas: as experiências projetivas refazendo caminhos cognitivos e ampliando a realidade multidimensional do experimentador.
  9. Técnicas: a identificação pessoal de técnicas facilitadoras da saída lúcida para fora do corpo físico.

Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas centrais, evidenciando relação estreita com a neossinapse projetiva, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:

  1. Autoconscientização multidimensional: Projeciologia; Homeostático.
  2. Autocomprovação parapsíquica: Autoparapercepciologia; Neutro.
  3. Corpus da Conscienciologia: Experimentologia; Homeostático.
  4. Desenvolvimento projetivo: Autoprojeciologia; Homeostático.
  5. Efeito do estado vibracional: Energossomatologia; Homeostático.
  6. Interação energossomaticidade-projetabilidade: Projeciologia; Neutro.
  7. Lei do maior esforço: Holomaturologia; Homeostático.
  8. Lucidometria: Lucidologia; Neutro.
  9. Lucidez extracorpórea: Projeciologia; Neutro.
  10. Nível de lucidez: Autolucidologia; Homeostático.
  11. Projeciofilia: Projeciologia; Homeostático.
  12. Projetabilidade reciclogênica: Autorrecexologia; Homeostático.
  13. Senso de multidimensionalidade pessoal: Parapercepciologia; Neutro.
  14. Sinergismo tenepes–projetabilidade lúcida: Projeciologia; Homeostático.
  15. Viragem autevolutiva: Autevoluciologia; Homeostático.

As novas sinapses do Projetor Consciente (neossinapse projetiva) resulta de repetidas projeções lúcidas, descortinando pararrealidades energéticas, psicossomáticas e mentais somáticas em prol da autoconsciencialidade.

Para você as projeções lúcidas têm gerado neossinapses (Novas sinapses do Projetor Consciente)? 

Quais os esforços realizados para o desenvolvimento da lucidez projetiva?

Novas sinapses do Projetor Consciente (neossinapse projetiva)

Referências sobre as novas sinapses do Projetor Consciente

#parePraPensar com a gente

Clique aqui – Fale conosco

#ParePraPensar

Pare, respire, feche os olhos. Assente-se em um local confortável, onde você se sinta bem e tranquilo(a). Mantenha sua coluna ereta, assim melhora a circulação das energias, a circulação sanguínea e sem a pressão do apoio.

Agora: OBSERVE OS PENSAMENTOS!

Rolar para cima