Os Bloqueios que impedem a projeção Consciente (travão da autoprojetabilidade) é o traço, pensene ou ação capaz de inibir, amarrar, segurar ou impedir o desenvolvimento e a evolução da capacidade de a consciência intrafísica, homem ou mulher, projetar-se para fora do corpo físico com lucidez.

  1. Travão da autoprojetabilidade
  2. Travanca autoprojetiva. 
  3. Travamento da capacidade autoprojetiva. 
  4. Bloqueio da autoprojetabilidade. 
  5. Travagem da vivência projetiva. 
  6. Travadouro autoprojetivo. 
  7. Óbice da autoprojetabilidade. 
  8. Tranca autoprojetiva. 
  9. Retranca projetiva pessoal. 
  10. Fechamento do caminho projetivo. 
  11. Dificultador da autoprojetabilidade.

Confira as minhas experiências de Projeção Consciente. Já descobri mil modos de como não projetar. 😉

As 4 expressões compostas travão da autoprojetabilidade, minitravão da autoprojetabilidade, maxitravão da autoprojetabilidade e megatravão da autoprojetabilidade são neologismos técnicos da Projeciologia.

Antonimologia: 1. Destravamento da autoprojetabilidade. 2. Deslanche autoprojetivo. 3. Alavancagem da capacidade projetiva. 4. Arranque da autoprojetabilidade. 5. Abertura do caminho projetivo. 6. Desamarração projetiva pessoal.

Estrangeirismologia: a closed mind quanto à projetabilidade lúcida; o upgrade projetivo; o Projetarium.

Atributologia: predomínio das percepções extrassensoriais, notadamente do autodiscernimento quanto à projetabilidade lúcida (PL) da consciência.

Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal da antiprojetabilidade; os monopensenes; a monopensenidade; os nexopensenes; a nexopensenidade; os criticopensenes; a criticopensenidade; os lucidopensenes; a lucidopensenidade; a autopensenização apriorística; o ato de pensenizar pequeno; a qualidade do holopensene da base física do projetor influindo no desenvolvimento projetivo.

Fatologia: a identificação dos autotravões projetivos; a trava intraconsciencial dificultadora do autodesenvolvimento da projetabilidade lúcida; as autoconvicções arraigadas atravancando a reciclagem intraconsciencial projetiva; a indiferença quanto à pararrealidade; a displicência quanto aos travões da autoprojetabilidade; o travão inicial gerado pela ampliação da tecnicidade do projetor espontâneo; o ato de subestimar a própria capacidade projetiva; a ausência de projeciografia dificultando o autodiagnóstico quanto à própria projetabilidade; a negligência quanto às experiências projetivas já vivenciadas dificultando o desencadeamento de neovivências; o pseudotravão do projetor sem diário projetivo; a hipomnésia quanto às autexperiências projetivas não registradas; as variáveis intervenientes nos autexperimentos projetivos; as atitudes e hábitos próprojetivos; os pré-requisitos facilitadores da autovivência projetiva; as etapas do desenvolvimento projetivo; o ato de enfrentar as dificuldades iniciais da promoção da experiência projetiva consciente; a valorização da conquista das primeiras experiências projetivas; a autoconscientização quanto às melhorias exigidas para o autaperfeiçoamento projetivo; as trocas de experiências entre projetores; o Curso Integrado de Projeciologia (CIP) e a Escola de Projeção Lúcida (EPL) do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC); os descondicionamentos desencadeados pelas vivências projetivas lúcidas em série; a autolucidez quanto à utilidade evolutiva das experiências extracorpóreas.

Parafatologia: o travão da autoprojetabilidade; a desvalorização da autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a inconsciência quanto às ocorrências extrafísicas; o desconhecimento dos sinais precursores da projeção podendo travar o desenvolvimento do projetor; os temores pessoais quanto à Parafenomenologia; a pusilanimidade no enfrentamento dos assediadores extrafísicos; os agentes inibidores da lucidez extracorpórea; as intoxicações energéticas dificultando a ampliação da lucidez extrafísica; a obtenção da autolucidez extracorpórea sendo o maior gargalo no desenvolvimento do projetor; a autoconsciência extrafísica enquanto meta mais difícil de ser alcançada pelo projetor jejuno; o trafal da autoprojetabilidade lúcida; o monopólio das projeções conscientes espontâneas; a desdramatização da saída lúcida do corpo; a persistência na aplicação de técnicas projetivas resultando no destravamento da autoprojetabilidade.

Detalhismo

Sinergismologia: a ausência do sinergismo agenda extrafísica–diário projetivo; o sinergismo assimilação da teoria–autovivência da prática; o sinergismo Projeciometria–desenvolvimento projetivo; o sinergismo autocognição maior–acerto maior; o sinergismo autexperimentação extrafísica–autoconfiança multidimensional.

Principiologia: o princípio da autopesquisa; o princípio da vontade decidida superando as limitações pessoais; o princípio da autorresponsabilidade evolutiva; o princípio de os resultados advirem dos autesforços projetivos; o princípio da autexperimentação fundamentando o desenvolvimento projetivo.

Codigologia: o código pessoal de Cosmoética (CPC) incluindo cláusula acerca da autorresponsabilidade quanto ao desenvolvimento projetivo.

Teoriologia: a ausência de teática projeciológica.

Tecnologia: a carência do emprego de técnicas projetivas; a técnica do estado vibracional enquanto megadestravador da projetabilidade das consciências; a técnica da imobilidade física vígil (IFV); a técnica da soltura energossomática; a técnica da imersão projetiva; a técnica da projeciografia; a técnica da análise periódica dos registros projetivos; a técnica da projeciocrítica; as técnicas projeciométricas.

Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da Autoprojeciologia; o laboratório conscienciológico do estado vibracional; o laboratório conscienciológico da Autopensenologia; o laboratório conscienciológico da Autorganizaciologia.

Colegiologia: o Colégio Invisível da Projeciologia; o Colégio Invisível dos intermissivistas; o Colégio Invisível da Tenepessologia; o Colégio Invisível dos Conscienciólogos; o Colégio Invisível da Parapercepciologia; o Colégio Invisível da Energossomatologia.

Efeitologia: os efeitos antiprojetivos do rolo compressor das inutilidades onipresentes; o efeito do desinteresse pela extrafisicalidade na manutenção da baixa lucidez extrafísica; o efeito dos travões da autoprojetabilidade no desenvolvimento do projetor; o efeito antiprojetivo do autassédio; o efeito das emoções nos autexperimentos extrafísicos; o efeito da vontade inquebrantável na superação dos travões da autoprojetabilidade; os efeitos evolutivos das autopesquisas projetivas; os efeitos potencializadores da autoconstatação realística do próprio nível projetivo; o efeito terapêutico das autorreflexões pró-projetivas.

Neossinapsologia: os recursos paradidáticos empregados pelos amparadores extrafísicos na dinamização das paraneossinapses do projetor jejuno; a necessidade de criar neossinapses e paraneossinapses no desenvolvimento da projetabilidade lúcida.

Ciclologia: o ciclo projetivo; o ciclo vivência projetiva–registro detalhado–interpretação do conteúdo–análise autocrítica; o ciclo autocrítica projetiva–hipóteses pesquisísticas–descobertas intraconscienciais; o ciclo autexame-autopesquisa-autoconhecimento; o ciclo erro-retificação-acerto; o ciclo teoria-autovivência; o ciclo esforço-conquista-sustentação-domínio.

Enumerologia: o gargalo projetivo; o desinteresse projetivo; a ignorância projetiva; o apedeutismo projetivo; a inexperiência projetiva; a inabilidade projetiva; a jejunice projetiva. O travão da neofobia; o travão da autopesquisofobia; o travão da tanatofobia; o travão da parapsicofobia; o travão da projeciofobia; o travão da espectrofobia; o travão da extrafisicofobia.

Binomiologia: o binômio Materiologia-Projeciologia; o binômio Experimentologia-Autopesquisologia; o binômio domínio das energias–desenvoltura projetiva; o binômio experiência-aprendizagem; o binômio autocognição-responsabilidade.

Interaciologia: a interação patológica toxicomania-antiprojetabilidade; a interação energossomaticidade-projetabilidade; a interação reciclagem intraconsciencial–desenvolvimento projetivo; a interação nível de autorganização–nível de projetabilidade; a interação autopredisposição-heterajuda.

Crescendologia: o crescendo análise-síntese; o crescendo tenepes–interassistência–projetabilidade lúcida; o crescendo hipótese-certeza quanto à realidade extrafísica; o crescendo conscin de existência trancada–projetor principiante–projetor veterano; o crescendo projeções inconscientes–projeções semiconscientes–projeções conscientes.

Antagonismologia: o antagonismo buscador da evolução / acomodado à ignorância; o antagonismo interesse neofílico / preguiça mental; o antagonismo conscin teática / conscin teoricona; o antagonismo autossuperação / autovitimização; o antagonismo continuísmo / imediatismo; o antagonismo autoconsciência extrafísica / superfixação intrafísica; o antagonismo aprofundamento parafenomênico / leniência parapsíquica.

Paradoxologia: o paradoxo de se investir tempo na organização de hábitos sadios e rotinas úteis no intrafísico para ganhar tempo e lucidez no extrafísico; o paradoxo de a autexperimentação projetiva poder eliminar os autotravões projetivos.

Politicologia: a projeciocracia; a parapsicocracia; a autopesquisocracia; a lucidocracia.

Legislogia: a lei da Projeciologia; a lei do menor esforço projetivo; a lei do desenvolvimento gradual da projetabilidade lúcida.

Filiologia: a necessidade de desenvolvimento da autoprojeciofilia; a materiofilia; a ausência de lucidofilia; a carência de autocriticofilia; a falta de autopesquisofilia.

Fobiologia: a recinofobia; a autocriticofobia; a autorreflexofobia.

Sindromologia: a síndrome da dispersão consciencial; a síndrome da pressa; a síndrome da praia; a síndrome da indisciplina autopensênica; a síndrome do infantilismo; a síndrome da apriorismose; a síndrome da pré-derrota; a síndrome da desorganização; a síndrome da insegurança; a síndrome da mediocrização; a síndrome da banalização parapsíquica.

Maniologia: a fracassomania; a monomania.

Mitologia: a submissão pessoal aos mitos relativos à projeção da consciência; os mitos ilusórios da intrafisicalidade; o mito da mudança de patamar sem autesforço e autocrítica; o mito do desenvolvimento projetivo instantâneo; a necessidade de desmitificação da extrafisicalidade.

Holotecologia: a projecioteca; a energossomatoteca; a parafenomenoteca; a parapsicoteca; a experimentoteca.

Interdisciplinologia: a Projeciologia; a Energossomatologia; a Projeciografia; a Projeciocriticologia; a Projeciometria; a Experimentologia; a Autopesquisologia; a Conscienciometrologia; a Voliciologia; a Autopriorologia; a Cosmoeticologia; a Evoluciologia.

Perfilologia

Elencologia: a conscin lúcida; a isca humana lúcida; o ser desperto; o ser interassistencial; a conscin eletronótica; a isca humana inconsciente; a conscin trancada.

Hominologia: o Homo sapiens projectius; o Homo sapiens duplex; o Homo sapiens multidimensionalis; o Homo sapiens parapsychicus; o Homo sapiens autoperquisitor; o Homo sapiens recyclans; o Homo sapiens interassistens.

Argumentologia

Exemplologia: minitravão da autoprojetabilidade = o desconhecimento teórico e prático da projetabilidade lúcida; maxitravão da autoprojetabilidade = as autointoxicações energéticas e orgânicas; megatravão da autoprojetabilidade = as autoconvicções materiológicas ou místicas arraigadas.

Culturologia: a cultura do materialismo; a cultura da alienação; a cultura da autopesquisa projetiva; a autoinserção gradativa na cultura da Projeciologia; a Paracultura da Extrafisicologia; a cultura da Autoparapercepciologia; a cultura da multidimensionalidade lúcida.

25 exemplos de Bloqueios que impedem a projeção Consciente

Sob a ótica da Projeciologia, eis, em ordem alfabética, 25 exemplos de condições passíveis de travar o desenvolvimento da projetabilidade lúcida das consciências:

  1. Acídia: a alienação ou displicência pessoal quanto à extrafisicalidade.
  2. Autassédios: os pensenes desequilibrados; a afinidade com holopensenes patológicos.
  3. Autocontingenciamento: os condicionamentos psicofisiológicos desencadeados pelo restringimento intrafísico; o trancamento intrafísico da conscin.
  4. Autocorrupção franca.
  5. Autodesorganização existencial generalizada.
  6. Autoignorância: o autoconhecimento precário; a ignorância pessoal quanto à multidimensionalidade, à extrafisicalidade e à projetabilidade das consciências.
  7. Automatismo: a robotização existencial; o workaholism.
  8. Banalização: a desvalorização dos autexperimentos projetivos.
  9. Base física inadequada: as condições desfavoráveis da base física do projetor; a alcova sem blindagem energética; a presença de bagulhos energéticos na base intrafísica.
  10. Biofilia monopolizadora: a acomodação ou rendição ao envolvimento das tentações intrafísicas ou sociosas; o ceticismo exacerbado; o materialismo.
  11. Cascagrossismo parapsíquico.
  12. Desconforto: a incomodidade gerada na decolagem lúcida do psicossoma.
  13. Deslumbramento projetivo.
  14. Drogadição: o uso de drogas lícitas e ilícitas.
  15. Emocionalismos em geral.
  16. Energossoma intoxicado: as condições de intoxicações energéticas habituais.
  17. Fobias: os medos relacionados à projeção da consciência.
  18. Imediatismo: a ansiedade quanto às autovivências projetivas.
  19. Improdutividade: a ociosidade extrafísica.
  20. Indiscernimento: a confusão entre a projeção consciente e outros estados alterados da consciência (EAC).
  21. Inquietação: as preocupações corriqueiras reiteradas.
  22. Misticismo: as posturas místicas, ritualísticas, regressistas e descartáveis.
  23. Muletas: a dependência de andaimes para a autovivência projetiva.
  24. Preconcepções: os apriorismos quanto às vivências extracorpóreas; os tabus, mitos e crenças infundadas quanto à dimensão extrafísica e experimentação projetiva; a rigidez pensênica.
  25. Revertério: a tentativa da produção de projeção consciencial com intenção negativa, anticosmoética, gerando resultados doentios sobre a consciência do próprio projetor ou projetora.
Bloqueios que impedem a projeção Consciente
imagem de uma simulação dos Bloqueios que impedem a projeção Consciente

25 traços que mantêm os Bloqueios que impedem a projeção Consciente

Falta. De acordo com a Autoconscienciometrologia, eis, em ordem alfabética, 25 traços ou condições faltantes à conscin, homem ou mulher, mantendo travões na autoprojetabilidade:

  1. Abertismo: a ausência de apriorismos frente aos fatos e parafatos extrafísicos vivenciados.
  2. Acalmia: a predisposição ao relaxamento físico e mental.
  3. Amparabilidade: a percepção e interação com o amparo extrafísico de função.
  4. Autoconcentração mental.
  5. Autoconfiança: a autoconfiança nas próprias potencialidades projetivas.
  6. Autoconsciência extrafísica: a lucidez nas experiências fora do corpo.
  7. Autexperimentação: o traquejo e experiência projetiva.
  8. Autopesquisa: a autoinvestigação projetiva.
  9. Autorganização: a autossistematização quanto aos horários e rotinas pessoais.
  10. Cons: a recuperação de cons magnos relativos à projetabilidade lúcida.
  11. Continuísmo: a persistência e disciplina nos autexperimentos projetivos; a autossustentabilidade projetiva.
  12. Desassombro: a ousadia cosmoética no descortino da extrafisicalidade.
  13. Energossomaticidade: o autocondicionamento energossomático.
  14. Estudiosidade: a conceituação e compreensão da Parafenomenologia projetiva; o autodidatismo projetivo teático.
  15. Flexibilidade: a flexibilidade para realizar adaptações necessárias de acordo com a própria realidade.
  16. Higidez: o controle da autopensenidade; a higiene mental.
  17. Mnemossomática: o cultivo da rememoração das autovivências extrafísicas.
  18. Motivação: a clareza quanto às próprias motivações para se projetar; o interesse sincero pela projeção da consciência.
  19. Objetivo: a definição de alvos mentais projetivos claros e úteis.
  20. Prioridade: a priorização das autexperimentações fora do soma.
  21. Projeciografia: o registro das autovivências projetivas.
  22. Projeciocrítica: a autorreflexão crítica habitual quanto à autoprojetabilidade.
  23. Recin: a reciclagem intraconsciencial contínua.
  24. Tecnidade: a utilização de técnicas projetivas.
  25. Volição: a vontade javalínica na produção de experiências extracorpóreas.

Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas centrais, evidenciando relação estreita com o travão da autoprojetabilidade, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:

  1. Agente antiprojeção consciente: Projeciologia; Nosográfico.
  2. Biofilia monopolizadora: Intrafisicologia; Nosográfico.
  3. Conscin trancada: Materiologia; Nosográfico.
  4. Desenvolvimento projetivo: Autoprojeciologia; Homeostático.
  5. Estudo projeciocrítico: Projeciologia; Neutro.
  6. Hipoacuidade extrafísica: Autolucidologia; Nosográfico.
  7. Inabilidade projetiva: Projeciologia; Neutro.
  8. Interação energossomaticidade-projetabilidade: Projeciologia; Neutro.
  9. Lucidez extracorpórea: Projeciologia; Neutro.
  10. Nível de projetabilidade: Projeciometrologia; Neutro.
  11. Projeciofilia: Projeciologia; Homeostático.
  12. Projeciometria: Projeciologia; Neutro.
  13. Projetor jejuno: Projeciologia; Neutro.
  14. Travão da autodesperticidade: Autassediologia; Nosográfico.
  15. Travão parapsíquico: Parapercepciologia; Nosográfico.

Importa à conscin quebrar os condicionamentos, tabus ou barreiras da projeção lúcida. Depois, a própria repetição dos experimentos, corrigirá as imperfeições técnicas iniciais.

Você já identificou os travões do desenvolvimento projetivo pessoal? 

Quais ações realiza visando a autossuperação dos gargalos da autoprojetabilidade lúcida?

Bloqueios que impedem a projeção Consciente

Referências

Entre em contato

Clique aqui – Fale conosco

#ParePraPensar

Pare, respire, feche os olhos. Assente-se em um local confortável, onde você se sinta bem e tranquilo(a). Mantenha sua coluna ereta, assim melhora a circulação das energias, a circulação sanguínea e sem a pressão do apoio.

Agora: OBSERVE OS PENSAMENTOS!

Rolar para cima